sexta-feira, fevereiro 02, 2007

Sombra no olhar

Naquela última noite em que te encontrei
Percebi que o tempo nos fez estranhos
Nunca estivemos mais longe do que naquele momento.

Meu olhar tentou fugir do teu
Tinha medo do que ia encontrar
E realmente, os raros instantes em que nossos olhos se cruzaram
Revelaram um vazio profundo.

E assim, de repente, acabou o assunto
Não trocamos mais que meia dúzia de palavras,
As poucas foram impessoais e formais, é claro
E pela primeira vez o silêncio da tua voz e do teu olhar falou muito alto.

Mesmo assim e apesar dos muitos abraços de outros,
Teu cheiro me perseguiu toda noite
Ficou marcado na minha pele
E me fez chorar no silêncio do quarto.

Chorei pela perda da amizade, da cumplicidade, do desejo
Chorei porque finalmente meu coração esvaziou
Endureceu.

Agora ele sente frio
Está com medo da escuridão
Da mesma escuridão que encontrou no teu olhar!

Mas agora vai sair,
Em busca do calor,
Em busca do sol.

E vai arejar aquele espaço que ocupaste por tanto tempo
Mas que não quis ficar.

5 comentários:

Leitora Assídua - Clari Ro. disse...

Boas férias!!! E...PQP. Eu sei...não pude ir. Problemas no trabalho, problemas domésticos. Mas não vai faltar oportunidades, né??? Nos vemos na próxima! Bjinho! ;-)

Fabrícia disse...

Lindaaaaa... como que tah tu???? Manda notícias para os pobres mortais que estçao com saudades de ti aqui nessa terra quente!

Bjuuuuu

Priscila disse...

TO COM SAUDADEEEEEEEEEEEEEEEE

Rodrigo... disse...

o mulher sumida... queria ter me despedido de ti, mas nao rolou...
olha soh, aproveita horrores por aih... cura esse coracaozinho logo, por favor... e apareco por aqui sempre q puder...
seja feliz... bjao pra ti...

Pri Tescaro disse...

Você tá fazendo falta... volta logo, e bem linda e feliz!!

Beijos e saudades!!