quarta-feira, junho 13, 2007

Delicias de ser uma mulher de 40

No início do ano, às vésperas de completar 40 anos, entrei em crise. Deparar-me com a maturidade, muito mais rápido do que eu esperava, foi assustador.
Passados alguns meses eu sinto que estou na minha melhor idade.
Descobri que agora não tenho mais porquê olhar para trás e me arrepender das escolhas feitas. Aliás, consigo vê-las com orgulho. Sei que cada uma delas, boas ou más, me fizeram chegar até aqui.
Todos os amores que tive serviram para me preparar melhor para o próximo amor, quem sabe o definitivo.
Todas as crises que vivi, as lágrimas que chorei e os problemas que enfrentei me tornaram infinitamente mais forte e corajosa.
Estou em uma fase de aproveitar, de colher o que plantei.
Sou uma mulher que já galgou todos os degraus do plano de carreira da instituição onde eu trabalho, mas ao invés disso me fazer acomodar, me mobiliza a alçar outros voos, aceitar novos desafios com a segurança de ter para onde voltar.
Consigo agora viver uma relação sem pensar no tempo em que vai durar, mas apenas curtir o prazer que me dar. O "que seja eterno enquanto dure" me parece mais animador do que nunca.
Não preciso mais ficar insegura depois do sexo pensando se agradei ou não, se ele vai me ligar de novo ou não. O que me importa agora é o prazer que senti.
Não fico insegura se tenho celulite, pneuzinhos ou verdadeira bóias de gordura. Eu sei que quem está comigo está porque de alguma forma eu o atrai. E sou mais que meu corpo. Muito mais.
Eu aprendi que de fome não morrerei, porque essa vida me deu uma capacidade imensa de modificar as coisas e tornar derrotas em potencialidades. Sei que não vim para a vida a passeio e que se eu não gosto ou não concordo com algo não basta chorar. É preciso fazer algo para mudar e eu faço.
Aprendi que um sorriso abre muito mais portas que um ponta pé. E que, além da família, o que mais me importa são meu amigos.
Por falar em amigos, a delicia de estar no ponto em que estou é saber que sou dona do meu nariz, e que se estou com saudades ou afim, eu posso sair daqui para ir jantar ali, eu posso estar disponível para quem precisar de mim e posso simplesmente viajar no momento que eu quero, com as pessoas que eu quero sem dever nada a ninguém.
Portanto, não tenham medo da maturidade. Ela é maravilhosa se soubermos vivê-la na plenitude.

11 comentários:

Clari Ro. disse...

Quando tu vem jantar aqui?? E fazer 27 já me deu medinho. Bjo.

Paty disse...

Mô!

Que coisa boa te ver assim, anima e feliz!
Tudo de bom pra ti!!!

Bjins

Mônica disse...

Clari, vou semana que vem, à trabalho, mas não sei se terei tempo de encotra-las. eu aviso.

beijo Paty, obrigada

Susi Schio disse...

Que coisa boa estar feliz e bem resolvida! Bom saber que essas inseguranças ridículas dos 20 e poucos anos não duram (tomara que não!)...

Sou sua fã.

Bjo!

Mônica disse...

Não duram não. Mas acontecem altos e baixos ainda. E acho que até isso é bom, pois torna a vida menos monotona.

beijo enorme Susi. obrigada

Márcio disse...

Ai, ai...a quem tu acha que engana, hein, vovó?

Priscila disse...

Gostei de ver!!!!!!

Alexandre (Zé butina) disse...

ahhe égua sô...
sabe que ocê agora me fez senti um nó na garganta...
meus zoios tão tão umidicidos que num cunsigu nem escrevinha direito nesse trem aqui...
heita butina véia sô...
oh coisa boa, muié dicidida assim é bão dimais, todo mundo qué pegá... inté parece dona maria quando fica se achando dispois que faz as unhas, cabelos e bota aqueles vistidus remendados azarando nois tudo aqui...hehehe... os moços só num sabi que eu vô atraz dela escondidu com minha garrucha de sar, pra dar uma sargada na bunda dos mais atrevidos... hehehe
oia, gostei docê muié.. ocê me deixou filiz hoje...
so num intendi aquela coisa de "galgou" que oce falou, ocê ficou galga? dispois de conquistar o podium ocê ficou galga da voiz? hehehe
o nico pricisa sabe disso vou lá fala prele... "a mô ficou galga...." hehehe...
pera cade aquele burro.. fugiu di novo, ta tomando agua sargada do mar de novo... oh burro burro..
já falei que agua do mar é só pra se banha e nao pra se bebe oh burro burro...
santa ignorança... pera essa santa existe... ha sim, deve di sê a santa do nico...kkkkkk
bão deixa ir atraz dele e contar a nuvidade...tchau.

Mônica disse...

não entendi marcio. pra variar. acho que preciso parar de raspar o bigode.

viu pri..tudo passa, até uva passa.

alex, QUE SAUDADE de vc, seu maluquinho. de ti e do nico. ele ainda tá com aquela fitinha cor de rosa no pescoço que eu pus nele?
saudade, saudade de vc. e ve se não fica dando trela pra loira do elevador.
te amo, viu seu doido.

Pri Tescaro disse...

Tô tri feliz por você. Sabia que não ia demorar pra teu presente chegar. E chegou melhor do que você imaginava e esperava.

Fica sempre assim!!
Beijos

Mônica disse...

chegou sim pri, mas por pouco tempo. já to tendo que devolver.rsss. fico no aguardo do proximo. bjs linda