domingo, agosto 26, 2007

Iluminada, abençoada, sortuda ou apenas madura?


O final do ano passado e o inicio desse ano foram complicados, traumáticos.
Às vésperas de fazer 40 anos sentia-me em uma encruzilhada. Assustada. Muitos finais de ciclos, muitas perdas, poucos desafios. De lá pra cá aconteceram muitas coisas.
No final do ano passado recebi um presente da Pri Tescaro que foi valioso demais. Usei com fé, com alma e com coração.
Não que eu acredite que milagres aconteçam. Acredito que todas as coisas boas que acontecem conosco são resultado de muito esforço, de muito querer, de muito acreditar.
Algumas pessoas já me ouviram falar muito nisso, mas quando me formei recebi um cartão de uma professora que dizia mais ou menos o seguinte: "Constrói teus castelos no ar, depois coloca os alicerces". Esse foi meu lema de lá pra cá. Foram anos de trabalho, de luta, de vida adulta.
Ai houveram empregos, cursos, especializações, mestrado, mais cursos, cargos, desafios, amores que vieram, que se foram, que voltaram. Nesses anos todos fui construindo sonhos, buscando caminhos, retrocedendo, mudando de rumo, de estratégias, desistindo de algumas lutas, comprando outras brigas.
Mas, enfim, a Pri me ensinou a pedir com fé. A pedir o que eu queria e acreditar que tudo é possível. E consegui praticamente tudo que pedi.
Ai lembrei de mais dois ditados que dizem:
1. Cada escolha equivale a uma renuncia! Ou à várias, eu completaria.
2. Cuidado com o que você deseja, pois podes conseguir.
Pois, nesses últimos meses consegui (quase) tudo o que eu sempre quis. Mas a maturidade me ensinou que, a par do segundo ditado ai em cima, o que a gente quer, nem sempre é o melhor. A partir daí fiz escolhas. Escolhas que estão me deixando bem, certa que estou no caminho certo, mas também certa de que às vezes uma mudança nos rumos dos nossos desejos ou um certo reajuste no tempo para que eles aconteçam seja necessário.
Enfim, nesses últimos dias, estou me sentindo como na foto ai em cima, que a Daniella tirou de mim em Buenos Aires mês passado: calma, serena, olhando pra frente, vislumbrando o horizonte e iluminada.
Desejo que todos encontrem esse momento nas suas vidas. É bom demais.

10 comentários:

Clari Ro. disse...

Oi, oi, oi! Vontade de cortar o cabelo assim que nem o teu. Bonitona. ;-)

Mônica disse...

são seus olhos..heheheh

Susi Schio disse...

Coisa boa ler algo tão animador assim numa segunda-feira!

D. disse...

ai, ai... serenidade. onde eu encontro?

mônica, essa luz aí é divina. e com a luz divina a gente enxerga mais claramente a vida que podemos ter. força na peruca, véia. aliás, nos cabelos de verdade que a clari quer igual. ;)

Mônica disse...

é bem bom estar assim numa segunda feira susi, mesmo tendo pego uma virose que agora a tarde está se manifestando.

Dani, a tal da serenidade a gente encontra dentro da gente, ouvindo o coração, a razão e usando o pouco de maturidade que a vida já nos deu.
Minha peruca de cabelos de verdade está firme. Embora os cabelos estejam precisando de retoque. :*

Pri Tescaro disse...

Coisa bem boa saber que meu presente trouxe os resultados desejados. Eu sempre soube que você iria conseguir. Você merece ser muito feliz!!!

Se cuida!
Beijocas

D. disse...

pri, me manda esse presente, vai!

Mônica disse...

se ela não mandar eu mando tá?

Pri Tescaro disse...

Dani, vou procurar o email com o presente e encaminho.

Beijo

Kelen disse...

Então tá iluminda, segue assim! Porque essa tal serenidade que um dia eu vou alcançar plenamente, te faz muito bem!