sexta-feira, agosto 18, 2006

Dia cruel

Acordei as 5:30 (como sempre). Pifou me secador de cabelos, consegui perder a chave do carro dentro de casa, a apresentação que eu preparei para a palestra de hoje simplesmente não salvou. Meia hora tentando arrumar. Saio voando de casa. Enrosquei o colar de contas. É claro que desmontou. Saio do carro na garagem da faculdade carregada de livros. Deixo cair o controle remoto que se espatifa. Fico presa na garagem. Preciso esperar até outra boa alma que chegue também as 7 horas da madrugada para que abra a porta. Começo a dar aulas e vejo que esqueci a caixa de lenços descartáveis no carro. Uma aluna empresta um pacotinho. (Acho que o meu fungar tava irritando a todos). Termino a aula, saio correndo pra coordenar uma mesa em uma palestra. Acredita que o palestrante ultrapassou o tempo? Resultado: fico sem almoço, pois tenho que re-organizar a minha palestra (aquela que não consegui salvar de manhã, lembra?). Termino, saio correndo porque coordeno outra mesa antes da minha fala. As 4 da tarde finalmente é minha vez!!! To completamente rouca. A voz cheia de ruídos esquisitos. Parece um rádio de pilha com interferência. Finalmente acaba. Minha irmã liga e pede se eu posso pegá-la na rodoviária às 8 da noite. Já são 6 da tarde. Me avisam que preciso substituir uma pessoa em uma cerimônia de abertura. Volto e sento. Canto o hino, cumprimento autoridades. To morrendo de fome. Ainda não comi nada durante o dia. Me convidam pra um coquetel: Não obrigada, tenho que pegar minha irmã na rodoviária. Quando to no caminho eis que me liga a maninha: Mô não vou. To cansada, resolvi ficar me casa!!!!. Dou meia volta. Chego em casa. Banho, pijaminha...Já perdi até a fome, mas vou fazer uma torrada e ver se faço absolutamente nada até amanhã.
Boa Noite.

5 comentários:

Karin Carlsson disse...

Adoro ler o que a Monica escreve. Ela tem um senso de humor incomparável e extremamente inteligente. Sempre que posso, eu leio. Não inicio o meu dia sem suas notícias. Vou aguardar mais uma criação. Mas esse texto tá cruel. Moquinha que dia heim!!! Espero que isso não se repita.
Bem, amanhã,como de costume. Vou ler sobre o teu dia.

Mônica disse...

é bom ter leitoras tão fiéis Karin!!! Não sei como tu conseguiste sobreviver até semana passada sem ler meus texots.

Mônica disse...

ah..esqueci de dizer: cínica!!!!

Karin disse...

è tão bom receber tanto carinho assim de uma pessoa que a gente ama tanto. Mas tá bem. Mesmo assim eu continuarei a ler todos os dias sobre você. Amor é assim, a gente tem que relevar algumas coisas. Mas eu continuo achando super inteligente os teu comentários.

Mônica disse...

que meiga essa menina!!!! Vou aconselhar o pobre do Thiago sobre relevar algumas coisas..rsss. bj chata