domingo, outubro 08, 2006

Sonho doido

Tive um sonho muito louco essa noite.
Sonhei que ia haver um churrasco em homenagem a minha mãe, sei lá qual o motivo.
Só que para isso eu tinha que ir pegar os pratos e os talheres no centro cirúrgico e ir lavá-los na sala de recuperação.
Aí, não sei como essa louça desapareceu e chegou o Clodovil pra me ajudar a procurar.
Ele me levou até um shooping na Calle Florida em Buenos Aires.
Ele ia pulando como uma gazela na minha frente e dizia que eu tinha que imitá-lo. A gente entrava em todas as lojas pulando daquele jeito, enquanto o Paulo Maluf ficava sentando em um banco observando.
O Clodovil me levou até uma parada de ônibus e disse que eu devia ficar ali esperando pra pegar um que me levasse a uma fábrica de couros.
Aí chegou uma pessoa de quem gosto muito e me deu um abraço imenso. E ficou ali, abraçadinho até que o ônibus chegasse. E eu torcia pra não chegar nunca.
Ai acordei com aquela sensação boa do abraço e tô até agora sentindo aqueles braços em volta de mim. ;)

6 comentários:

Priscila disse...

Céééús. haahahahhaha que bizarro!!!

D. disse...

hahahaha!

eu queria poder sonhar agora. tô com um sono incontrolável!

Mônica disse...

eu também...to sonhando com a hora de ir pra casa, mas meu dia não tá nem perto de acabar ainda.

Anônimo disse...

E eu que pensei que eu tinha problemas mentais por causa dos meus sonhos

Daniel disse...

Faltou o Homem do Tempo e a Manuela!

Mônica disse...

hahaha...é verdade.